Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

baiaocanal

baiaocanal

NACIONAL |Homem constituído arguido por comércio de espécies protegidas

 

ten

Comando Territorial de Lisboa da GNR constituiu arguido, esta quarta-feira, um homem de 46 anos por crime de danos contra a natureza. As diligências decorreram em Loures, informa um comunicado a que o Notícias ao Minuto teve acesso.

De acordo com a GNR, tal ação surgiu no decorrer de uma investigação que teve início em agosto de 2021 e através da qual foi possível apurar que o indivíduo comercializava, através de plataformas online, espécies protegidas selvagens da fauna ou da flora.

No decorrer das diligências, a GNR acabaria por dar cumprimento a um mandado de busca em armazém. E, no âmbito da mesma, foram apreendidas diversas aves, nomeadamente 27 lugres (Spinus spinus), 30 tentilhões-comum (Fringilla coelebs), 11 pintassilgos (Carduelis carduelis), sete cardeais-tecelão-amarelo (Euplectes afer), três bicos-de-lacre-comum (Estrilda astrild), um verdelhão (Chloris chloris), um tentilhão-montês (Fringilla montifringilla) e um pintarroxo (Carduelis canabina).

Após a apreensão, as aves foram entregues ao Centro de Recuperação de Aves Silvestres da Câmara Municipal de Lisboa "para observação, recuperação e posterior libertação no seu habitat natural", lê-se no mesmo comunicado. Já o suspeito foi constituído arguido, após os factos terem sido comunicados ao Tribunal Judicial de Loures.

Na mesma nota, a GNR deixa um alerta: "quem capturar, destruir ou eliminar exemplares de espécies protegidas da fauna ou da flora selvagens, com recurso à utilização de meios e processos não autorizados, incorre num crime de danos contra a natureza e é punido com pena de prisão até cinco anos".

Fonte: Noticias ao minuto

Comentar notícia:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.